Liderança
 
 
 
   
 
Comissões
 
 
 
 
Bancada da Maioria
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Legislativo
 
 
 
 
Multimídia
 
 

Notícias
Publicada em 01 de Abril de 2014 ás 10:41:07
Share

Em sessão simbólica, Assembleia devolve mandatos de deputados estaduais cassados pela Ditadura Militar

Treze deputados estaduais cassados receberam de volta seus mandatos

Lembrando os 50 anos que marcam o início da Ditadura Militar no Brasil, a Casa do Povo devolveu, simbolicamente, nesta manhã de segunda-feira (31) o mandato de treze deputados baianos cassados durante os anos de 1964 a 1969. Proposta pelo deputado estadual Marcelino Galo (PT), presidente da Comissão Especial da Verdade da Assembleia Legislativa da Bahia,  a sessão especial tem como objetivo principal resgatar a memória dos parlamentares que tiveram seus direitos políticos cerceados por defenderem a democracia naquele momento.

Na relação dos mandatos devolvidos estão Diógenes Alves, Ênio Mendes de Carvalho, Sebastião Augusto de Souza Nery, Aristeu Nogueira, Octávio Rolim, Padre Palmeira, Wilton Valença da Silva, Hamilton SabackCohim, Luiz da Silva Sampaio, Marcelo Ferreira Duarte Guimarães, Osório Cardoso Villas Boas, Luiz Leal, Oldack Neves.

Conforme destacou o deputado estadual Zé Neto (PT), líder do Governo, “estamos com 29 anos de abertura do processo democrático e muitas são as conquistas. Uma das mais importantes conquistas que gente deve ter, neste instante, é a memória”. Em sua declaração, o parlamentar também aproveitou para parabenizar o deputado Marcelino Galo por ter organizado esse momento de reflexão da luta democrática. “Hoje é uma data que vira uma página, mas nos deixa marcados do que fazer sempre, que é lutar pela democracia e do que não aceitar nunca, que é a opressão das liberdades”, concluiu Zé Neto.

Na presença do governador Jaques Wagner, familiares e os deputados cassados, presencialmente ou através de vídeo, relataram as dificuldades e transtornos decorrentes das perseguições. Em seu discurso, o governador definiu o sentimento da sociedade baiana,  que motivou a homenagem. “A pior covardia é a do Estado. Daqueles que, no Poder, perseguem, oprimem e matam”, afirmou o chefe do Executivo baiano.

Compareceram à cerimônia os deputados estaduais Yulo Oiticica e Marcelo Nilo, presidente da Assembleia; o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Zilton Rocha; a diretora-geral da Fundação Pedro Calmon, Fátima Fróes; a diretora da Fundação Perseu Abramo, Luciana Mandelli; o coordenador estadual da Comissão da Verdade, Joviniano Neto; o ex-deputado Luis Contreras;o coordenador nacional da Consulta Popular, Mário Soares Neto, entre outras personalidades.



Ascom dep. Z Neto

Leia Também
 
Assembleia Legislativa da Bahia
1a Avenida, 130, CEP: 41.745-001, CAB, Edifício Jutahy Magalhães, 3 andar - Salvador-Bahia.
Tels.: (71) 3115-7270
  Via X Internet